GOVERNO DO BRASIL – Projeto Amazônia

Celio Evangelista Ferreira do Nascimento

ATA DO INÍCIO DE EXPEDIENTE DO GOVERNO DO BRASIL empreendido pelo povo

 557908

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Celio Evangelista Ferreira do Nascimento,

Presidente Constituinte da República

 

ATA DO INÍCIO DE EXPEDIENTE DO GOVERNO DO BRASIL

empreendido pelo povo

 

O POVO brasileiro nascido da Doutrina Cristã, acredita na LEI, operada pelo DIREITO e consolidada pela JUSTIÇA, que tem a sua força coercitiva nas Forças Armadas, estabelecidas por Deus como seus “MINISTROS ARMADOS PARA ELIMINAR OS MAUS EM SEGURANÇA DOS BONS” reagiu contra a tirania terrorista pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, que a Constituição institui para substituir a revolução armada, o golpe de estado e a deposição de governo, e no dia 29 de dezembro de 2.017, em reunião constituinte no Congresso Nacional perante os poderes constitucionais, instituições e órgãos públicos, tomou posse na Instituição da Presidência da República com o cidadão Celio Evangelista Ferreira do Nascimento instituído Presidente Constituinte do Brasil, e o Gen. de Ex. Geraldo Antônio Miotto instituído Vice-Presidente do Brasil. Os quais, no dia 05 de junho de 2.019, por esta ATA DE INSTALAÇÃO DO EXPEDIENTE DO GOVERNO DO BRASIL empreendido pelo povo, dá início à construção da CIVILIZAÇÃO CONSTITUCIONAL ESPIRITUALISTA RELIGIOSA TRABALHISTA PATRIMONIAL BRASILEIRA pelo “Ideário da Revolução de 64” que vem com o PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, Poder e Riqueza pelo caminho da roça, com o patrimônio de US$ 243 trilhões a ser empreendido e US$ 985 trilhões de lastro de emissões para empreende-lo pela ECONOMIA TRABALHISTA EDUCATIVA formada do COOPERATIVISMO DE ESTADO

feito de iniciativa privada e governo, campo e cidade na transformação da tríade patrimonial originária: HOMEM-TERRA-NATUREZA em PROGRESSO para QUALIDADE DE VIDA, regida pelas Leis de Deus escritas no DNA humano: “Com o suor do rosto terás o pão” “Ame o próximo como a si mesmo,” “Seja cultivador da terra,” sobre a hombridade, a honradez, o caráter e a lucidez. O canteiro de obras do PROJETO AMAZÔNIA que vai transformar os Dez Mandamentos e a Constituição em pratica de vida do povo brasileiro na execução da única finalidade da espécie humana na Criação, que é: procriar-sobreviver-raciocinar, fica definido pelo: 1) PROGRAMA GOVERNAMENTAL DE RESSURREIÇÃO INTELECTUAL DA NAÇÃO, que vai acabar com o ideologismo, imaginativismo, verborragias, dialetismo, doutrinismo, filosofismo, pedagogismo e sentimentalismos, e recuperar a nação à regência da racionalidade, lucidez, soberania de consciência; 2) LASTRO DE EMISSÕES À PROMOÇÃO DO PROGRESSO PARA QUALIDADE DE VIDA, que vai acabar com o desemprego, a pobreza, o analfabetismo, a doença, o vício, o crime e a desagregação da nação; 3) SISTEMA PREVIDENCIÁRIO FINANCEIRO DO BRASIL, que vai acabar com a corrupção, a agiotagem, a concentração de renda, as fachadas, a propaganda e o consumismo;      4) SISTEMA MILITAR BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO E GOVERNO que vai acabar com a desintegração da família, o apodrecimento moral da nação, as organizações criminosas e os ciclos econômicos. Em 120 dias da data em que as Forças Armadas instalarem Celio Evangelista Ferreira do Nascimento e Geraldo Antônio Miotto no Palácio do Planalto, o Brasil será um país sem dívida pública; sem nenhuma pessoa desempregada e sem nenhum agricultor sem propriedade. As Forças Armadas integram o GOVERNO DO BRASIL com o Exército tomando conta da infraestrutura terrestre de construção do País; a Marinha tomando conta da infraestrutura fluvial, e a Aeronáutica tomando conta da infraestrutura aérea e aeroespacial; para isso já está entregue a elas R$ 800 bilhões para a instalação dos respectivos canteiros de obras. A presença da nação neste evento deve ser pelas redes sociais, com as assinaturas eletrônicas. Iniciando com: Celio Evangelista Ferreira do Nascimento, Presidente Constituinte do Brasil; Gen. de Ex. Geraldo Antônio Miotto, Vice-Presidente Constituinte do Brasil; Gen. de Ex. Edson Leal Pujol, Comandante do Exercito; Alm. De Esq. Ilques Barbosa Júnior, Comandante da Marinha; Tnte. Brig. do Ar. Antônio Carlos Moretti Bermudes, Comandante da Aeronáutica.

Compartilhar: