GOVERNO DO BRASIL – Projeto Amazônia

Celio Evangelista Ferreira do Nascimento

PORQUE PERDOAR OU MATAR

1)- De 1964 a 1985, por um governo que colocou a nação no trabalho, regida pelo bom senso emoldurado pela LEI e a ORDEM, o Brasil saiu de “País dos Macacos” ou “República do Café,” para um crescimento econômico de 41,7% onde todo o mundo tinha emprego, saúde, segurança e educação; de 1985 para cá, sem governo, sem bom senso, sem lei, sem ordem e sem Pátria, o Brasil é o abrigo do BANDITISMO TERRORISTA empenhado em roubar, matar e destruir na maior tragédia de civilização que a humanidade registra. Então, não se precisa fazer contas, buscar caminhos. TEMOS DE VOLTAR AO GOVERNO DE 1964/1985. E foi o que a nação fez pela reação de cidadania através da instituição da INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO. No dia 29.12.2017 ela assumiu o exercício direto do poder no cidadão Celio Evangelista Ferreira do Nascimento instituído Presidente Constituinte da República na Constituição. Porém, sofreu traição de parte do gen. de ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas que tendo transformado as Forças Armadas em jagunços e capachos de bandidos, engendrou, conduziu e executou o golpe militar terrorista da insurgência cívico militar contra a Constituição, tendo Jair Messias Bolsonaro como “bucha de canhão” para ele, com Antônio Hamilton Martins Mourão, submeterem o Brasil à ditadura de uma junta governativa que seria implantada por uma constituição que eles escreveriam e imporiam. Então, este é o problema do povo brasileiro submetido a um extermínio que já está atingindo 12 milhões de pessoas assassinadas, na base de 94 pessoas assassinadas por dia nos corredores de extermínio do SUS e 174 pessoas assassinadas por dia no arraial do banditismo comum de campo; com o País reduzido a uma massa falida do seu tamanho econômico de 1940 sob uma dívida pública global entre R$ 7 e R$ 9 trilhões; com 46 milhões de pessoas da população economicamente ativa de 105 milhões de pessoas sem cobertura econômica de sobrevivência e progresso, em estado de guerra convulsional terrorista de massacre da população, ao índice de 1,983% de aumento da criminalidade, numa desintegração familiar, social e nacional ao volume de 117,9 milhões de demandas na justiça entre 93 milhões de demandantes na população economicamente ativa de 105 milhões de pessoas. Isso configura uma tirania oligárquica transnacional corporativa terrorista de bandidos, através a qual Eduardo Dias da Costa Villas Boas e Jair Messias Bolsonaro trouxeram à tona o MILICIANISMO BOLSONARISTA TERRORISTA muito mais hediondo do que o terrorismo fundamentalista islâmico que já conseguimos eliminar; no qual, só aqui no Brasil eliminamos 32 mil terroristas “profissionais.”

2) – Aí, quando estava pronto o socorro humanitário para recuperar o Palácio do Planalto e anexos à União e imitir no expediente de governo o Presidente Constituinte da República, Celio Evangelista Ferreira do Nascimento, pela mesma modalidade militar que foi desalojado do poder o terrorismo no Afeganistão e no Iraque, a “Espiritualidade” que rege o exercício direto do poder pelo povo, colocou a necessidade da eliminação do carma histórico da população brasileira que não deixou ela gerar-se em uma nação. Foi obedecido com sincera humildade, oferecendo-se o perdão incondicional amplo, geral e irrestrito, como fora a anistia; mas Jair Messias Bolsonaro e Eduardo Dias da Costa Villas Boas rejeitaram com menosprezo e arrogância. 

3) – Diante disso, a mesma ORDEM que foi dada à Josué, se repetiu: “MATE TODOS!” E aí está a lista inspirada na Itália quando esteve na mesma tragédia de civilização em que está o Brasil, a qual inicia com JAIR MESSIAS BOLSONARO & EDUARDO DIAS DA COSTA VILLAS BOAS entregue às Forças Armadas que, na Doutrina Cristã que produziu a civilização brasileira são os “MINISTROS DE DEUS, PARA ELIMINAR OS MAUS EM BENEFÍCIO DOS BONS.” Se elas não o fizerem se identificarão como corporação terrorista miliciana na tirania oligárquica transnacional corporativa terrorista de bandidos. E aí estará instalado o expurgo da bandidagem terrorista da civilização brasileira pela fórmula do socorro humanitário que foi dado ao Afeganistão e ao Iraque. Então, este é o motivo deste esclarecimento a você, por esta via, porque os meios de comunicação de massa do Brasil estão compostos no TERRORISMO MILICIANO BOLSONARISTA no roubo do País, massacre da Nação e destruição da Pátria.

4) – Entretanto, a ordem: “MATE TODOS” está impregnada da misericórdia de Deus para com os “bandidos arrependidos” não importa quantos tenham matado, o quanto tenham roubado, o tanto que tenham sido maus e, como Josué, investido da MAGISTRATURA DIVINA incorporou a Israel as nações que lhe rogaram perdão, o socorro humanitário também se mantém na eliminação do carma histórico, incorporando à força de trabalho no PROJETO AMAZÔNIA – SOBERANIA,PODER E RIQUEZA PELO CAMINHO DA ROÇA todos quantos desistam da tirania e se reincorporem ao povo no exercício direto do poder. E neste propósito, fazemos a última avaliação de consciência:

a) – Se existisse algum doutor, alguma pessoa competente na vida púbica do Brasil, o País não estaria na tragédia de civilização em que está, porque a lição da Doutrina Cristã é: “Se houvesse 50 pessoas doutores no governo do Brasil ele não teria chegado ao apodrecimento de civilização a que chegou.” E aí se legitima a reunificação da nação pelo perdão que elimina seu carma histórico, porque o bom senso isenta de culpa o criminoso desprovido de discernimento entre o bem e o mal; disfunção moral esta latente no atual momento da humanidade de fachadas que a sociedade de consumo para a riqueza insana produziu.

b) – Se a vida pública da nação está suprida de doutores e o País, depois de ter atingido 41,7% de crescimento econômico é essa massa falida do seu Tamanho econômico de 1.940, afogado pelo extermínio da nação num suicido macabro de poder, então esses doutores e as Forças Armadas que a eles se somam no governo são bandidos, terroristas, apátridas, genocidas, pelo que Deus ordenou a Josué: “MATE TODOS!” Pois, como a Doutrina Cristã ensina: “Pelo fruto se conhece a árvore.” Daí, se o fruto é essa tragédia macabra de civilização, é ela que identifica os demônios que a produziram, e que têm de ser devolvidos para o inferno.

c) – Somando-se os R$ 36 trilhões que foi roubado do País à massa falida em que ele resulta tem-se o tamanho econômico que ele alcançou em 2.003. E, vendo-se que, nos 28 anos de “legislador” de Jair Bolsonaro ele empregou 60% do tempo em defender, organizar e fomentar milícias e nos outros 40% ele esteve empenhado com José Sarney, FHC, Lula, Dilma e Temer em roubar o País, massacrar a Nação e destruir a Pátria e se arrola entre os 2% de pessoas mais ricas do Brasil, sem JAMAIS ter feito qualquer coisa útil para a nação, e nem ter rastro de qualquer atividade na iniciativa privada, e, com tanto afinco contra o progresso e desenvolvimento que a nação precisa, que não fez nem um cursinho de contabilidade e nem se supriu de informações nem ao nível do Jornal Econômico, ele resulta confesso que o seu objetivo foi sempre de chegar ao poder para destruir a civilização brasileira e submeter a nação {a escravidão do BOLSONARIMSO MILICIANO TERRORISTA que ele criou. E dai, ele ser o primeiro na ordem: “MATE TODOS.”

d) – O povo está, pois, no exercício direto do poder no seu Presidente Constituinte Celio Evangelista Ferreira do Nascimento, apto de discernimento, de consciência, de lucidez e de MAGISTRATURA DE ESTADO a executar a ordem: “MATE TODOS.” Certo de que ela não vem de possível ira de Deus, mas sim, É O SANGUE DA NAÇÃO MASSACRADA QUE “SOBE ÀS NARINAS DE DEUS,” COMO LHE SUBIU O SANGUE DE ABEL; COMO LHE SUBIU O SANGUE DAS NAÇÕES MASSACRADAS DE SODOMA E GOMORRA, COMO LHE SUBIU O SANGUE DAS NAÇÕES MASSACRADAS PELOS REINOS DE BANDIDOS DA TERRA DE CANAÃ! Agora lhe sobe às narinas, o sangue da nação brasileira massacrada com “bolsa família,” “seguro desemprego” “salário prisão,” “bolsa prostituição,” “bolsa rack” para a bandidagem terrorista miliciana manter a plebe votante, que lhe dá aparência de “mandatários do povo” perante o mundo; e se livram delas nos corredores de extermínio do SUS e criminalidade comum; em cuja camuflagem pensam que ficariam impunes no extermínio que praticam.

e) – E nesse estado de tragédia política transgressora da Constituição de vereadores a senadores, de prefeitos ao Jair Messias Bolsonaro, TODOS compõe o TERRORISMO BOLSONARISTA MILICIANO na tirania oligárquica transnacional corporativa terrorista de bandidos que se opera pelo ESTADO PARALELO OLIGÁRQUICO TERRORISTA DE BANDIDOS, o qual inclui juízes, promotores de justiça, defensores públicos e advogados no brado que o sangue de 12 milhões de pessoas eliminadas no projeto bolsonarista miliciano de extermínio da nação arranca à integridade de consciência do povo brasileiro, das narinas de Deus: “MATE TODOS!”

f) – E a ordem para ‘MATAR TODOS”, que emerge do sangue de 12 milhões de pessoas pelas narinas de Deus, SANTIFICA a respectiva execução na Constituição que preserva o povo em poder constituinte no poder constitucional como equipamento de autodefesa da constituição e de legítima defesa da nação, de si, do patrimônio, do emprego, do meio de vida, da saúde, da educação, da segurança, no âmbito do art. 1º inc. I, II, III e Parág. único com o art. 3º incs. I/IV da Constituição; e por conseguinte, NINGUÉM suja as mãos de sangue porque, na devolução desses demônios para o inferno as pessoas que o fazem são apenas o instrumento que eles usam no seu suicídio de poder, como estava previsto no “Ideário da Revolução de 64” que as Forças Armadas têm de honrar, porque, senão, elas se arrolarão como principais milícias do BOLSONARISMO TERRORISTA MILICIANO que agrega a ordem  “MATE TODOS!”

Presidência da República, Brasília/DF, 13 de maio de 2019

Celio Evangelista Ferreira do Nascimento                                                                              

Presidente Constituinte do Brasil no povo no exercício direto do poder.

Compartilhar: